2 de jun de 2015

ERVAS CURATIVAS: ERVA-DE-SÃO-JOÃO


ERVAS CURATIVAS: ERVA-DE-SÃO-JOÃO

Erva-de-São-João – um estudo americano indicou que a erva-de-são-joão é tão eficaz quanto os anti-depressivos comuns 
e melhor do que os placebos 
no tratamento de depressões leves a moderadas. 


A artemísia vulgaris é popularmente conhecida como Erva-de-São-João, Ertemigem, Erva-de-fogo e Flor-de-Diana. Muito utilizada para 
dar alívio aos pés cansados e doloridos ao ser usada em banhos 
para esta região do corpo.
Muitas pessoas usam a erva-de-são-joão como um antidepressivo 
natural.
Consulte um Fitoterapeuta para que ele possa analisar 
se essa erva é indicada para o seu caso.
Não se esqueça de que as ervas têm um princípio ativo assim como 
qualquer medicamento de farmácia, por isso não podem ser 
tomadas sem indicação de um especialista.
Em geral, depois que você começa a tomar a erva-de-são-joão, demora algumas semanas para que surjam os primeiros resultados, mas, para algumas pessoas, bastam algumas horas para que elas já comecem a se sentir melhor.
A erva-de-são-joão faz com que a pessoa se sinta pisando num terreno seguro e consiga olhar com mais objetividade para a própria vida.
Em alguns casos, no entanto, ela pode interferir nos trabalhos de magia, pois amortece um pouco os sentidos e torna mais difícil a percepção 
das energias.
A Erva-de-São-João vem sendo utilizada como planta medicinal 
desde os tempos da Grécia antiga.
Era utilizada principalmente para cicatrizar feridas, 
queimaduras e tratamento para úlceras externas por meio 
de infusão de flores de Erva-de-São-João em azeite de oliva.
Suas flores têm ação anti-inflamatória, anti-séptica, diurética 
e analgésica, entre outros relatos. Mais recentemente, 
a Erva-de-São-João tem sido largamente estudada e testada 
como tratamento alternativo para casos de depressão leves 
e moderados, ansiedade, insônia e outros problemas 
relativos ao sistema nervoso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário